Últimas semanas de inscrições para o concurso da Câmara de Indaiatuba (SP)

14/01/2018

A Câmara Municipal de Indaiatuba, município paulista a 100km da capital, está com 31 vagas abertas para complementar o seu quadro pessoal. Essas contemplam todos os níveis de ensino e estão distribuídas da seguinte maneira: duas para ensino fundamental; sete para ensino médio; sete curso técnico; e 15 para o nível superior.


Para o nível fundamental as vagas são de copeira, o salário é de R$ 1.564,32 e jornada semanal de 30 horas. Para o médio os cargos são: três vagas de auxiliar administrativo, duas de oficial de manutenção e duas de recepcionista, os salários são respectivamente R$ 3.154,71, R$ 2.485,24 e R$ 2.447,87, todos com jornada de 40 horas semanais.


Para o ensino técnico as vagas são: uma para operador de som e imagem, duas para técnico em informática e quatro para técnico em contabilidade. Para os dois primeiros cargos o salário é de R$ 3.154,71, para o de contabilidade, R$ 5.257,85. Ambos possuem jornada de 40 horas semanais.


Para o ensino superior as vagas são: seis para agente administrativo, duas para analista de sistemas, uma para controlador interno, duas para jornalista e quatro para procurador jurídico. Os salários variam entre R$ 5.257,85 e R$ 8.395,08. As cargas horárias são de 40 horas semanais, com exceção do cargo de procurador jurídico, com 30 horas semanais.


As inscrições seguem abertas até às 23h59min do 31 de janeiro. As taxas de inscrição custam R$29,50 para o ensino fundamental, R$39,50 para o ensino médio ou técnico e R$79,50 para o ensino superior.


 


Para fazer sua inscrição acesse:


https://www.vunesp.com.br/CIND1701#CIND17012


 


Para acessar o edital completo clique aqui.


 


Fonte: Câmara Municipal de Indaiatuba.


 


Imagem Ilustrativa do Post: Como passar em concursos públicos // Foto de: Guia do Como // Sem alterações


Disponível em: https://flic.kr/p/KbBgFM


Licença de uso: http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/legalcode

O texto é de responsabilidade exclusiva do autor, não representando, necessariamente, a opinião ou posicionamento do Empório do Direito.

Sugestões de leitura