STJ mantém nulidade de testamentos dada pelo TJMG

25/12/2017

A terceira turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) confirmou, por unanimidade, o acórdão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), que declarou a nulidade de quatro testamentos da idosa que, conforme os autos, apresentava debilidade mental à época da confecção dos documentos públicos.


De acordo com os laudos médicos a testadora havia sido diagnosticada com demência no momento da elaboração de seus últimos testamentos. Em declaração ao portal do STJ a ministra Nancy Andrigh afirma: “devidamente analisadas e discutidas as questões de mérito, e fundamentado suficientemente o acórdão recorrido, de modo a esgotar a prestação jurisdicional, não há como alterar a conclusão obtida mediante análise aprofundada de fatos e provas acerca da ausência de perfeito juízo da testadora na lavratura dos quatro últimos testamentos”, assim, mantém a nulidade dos testamentos.


 


Acesse o acórdão na íntegra aqui.


Acesse todo o andamento do processo REsp 1694965.


 


Fonte: STJ


 


Imagem Ilustrativa do Post: Tribunal de Justiça de Minas Gerais // Foto de: Conselho Nacional de Justiça -CNJ // Sem alterações


Disponível em: https://flic.kr/p/c3Fyp9


Licença de uso: http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/legalcode

O texto é de responsabilidade exclusiva do autor, não representando, necessariamente, a opinião ou posicionamento do Empório do Direito.

Sugestões de leitura