Apesar da definição do conceito de insumo pelo STJ, Carf espera a publicação do acórdão para utilização

10/03/2018

No dia 22 de fevereiro de 2018 o Superior Tribunal de Justiça (STJ) definiu no Recurso Especial (REsp) nº 1.221.170, por cinco votos a três, o conceito de insumo para fins de aproveitamento de crédito de PIS e Cofins, como: “bens e serviços essenciais para a atividade de uma empresa”. Ou seja, uma visão mais ampla do que a atual utilizada pelo Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf).


Alguns dias após a decisão, operadores do Direito tentaram utilizar do Recurso Especial para sustentar o direito ao crédito de PIS e Cofins para empresas, contudo, mesmo como o coceito definido pelo STJ, não obtiveram sucesso.


O fato se dá, pois, o Conselho Administrativo de Recursos Fiscais somente utiliza o Recursos Especiais após publicação do acórdão, o que ainda não aconteceu.


 


Confira a lista de acórdãos relacionados ao Cofins, clicando aqui.


 


Para acessar lista de acórdão ligados ao PIS, clique aqui.


 


Leia o Recurso Especial (REsp) nº 1.221.170 na íntegra.


 


Fonte: STJ/ Carf.


 


Imagem Ilustrativa do Post: Fachada externa do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (CARF // Foto de: André Corrêa/Agência Senado. // Sem alterações


Disponível em: https://flic.kr/p/soVgVy


Licença de uso: http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/legalcode

O texto é de responsabilidade exclusiva do autor, não representando, necessariamente, a opinião ou posicionamento do Empório do Direito.

Sugestões de leitura