Yuri Carneiro Coêlho é o novo colunista do Empório do Direito! Confira...

Yuri Carneiro Coêlho é o novo colunista do Empório do Direito! Confira a entrevista com o autor!

Yuri, fale sobre você, como escolheu o Direito e como foi sua trajetória profissional.

Eu fiz o meu ensino médio(na época 2º grau) em Escola técnica Federal, na área de exatas, o que poderia ter me influenciado a seguir os mesmos caminhos, entretanto, a minha opção pelo Direito ocorreu pela admiração que tinha à época dos debates sobre temas jurídicos, até porque vivi momentos intensos de luta pela democracia e contra a corrupção à época do Impeachment do Ex-Presidente Fernando Collor, acompanhando cotidianamente as discussões jurídicas e estando nas ruas engrossando o apelo popular pela saída do ex-presidente, e acompanhava os debates mesmo sem estar na Faculdade de Direito. Isto me moveu a tomar a decisão que cursaria a Faculdade de Direito.

Entrei na Faculdade de Direito da UFBA em 1995 e formei final de 1998 durante o ano de 1999 iniciei meus caminhos na advocacia, tendo obtido êxito em meu primeiro exame de ordem e durante todo aquele ano me preparei para a prova de ingresso no Programa de Pós-Graduação stricto sensu – Mestrado – em Direito da UFBA, tendo sido aprovado no exame de seleção no final de 1999.

Em 2000 iniciei meu Mestrado e fiz a defesa da dissertação em 2001, abordando temática relacionada ao bem jurídico penal, obtendo a desejada aprovação e publicando em 2003 pela editora mandamentos a obra Bem jurídico Penal, meu primeiro livro,- podemos dizer até um outro filho, rsssss, pelo imenso carinho com que produzi este trabalho.

Iniciei minha vida acadêmica em 2002, ministrando aulas para graduação e em 2004 iniciei minha trajetória acadêmica também nas Pós-Graduações Latu sensu, rotina que mantenho até hoje com orgulho e prazer.

Em 2006 ingressei no Doutorado em Direito da UFBA concluindo em 2009 com tese relacionada às teorias da conduta. Em 2008 lancei meu segundo livro, sobre “Introdução ao Direito Penal”, um livro que serviu para amadurecimento e construção de meu livro de Curso, que lancei posteriormente.

Desde a conclusão de meu Doutorado aprofundei minha participação em eventos acadêmicos e a construção de meu terceiro livro. Ministrei e ministro palestras pelo país inteiro, participo regularmente de bancas de Mestrado e Doutorado de temas afins ao Direito Penal na minha querida UFBA e em 2014 consegui, com êxito lançar um projeto de vida, que é meu livro “Curso de Direito Penal Didático: Volume único”, pela Editora Atlas, do grupo GEN, obra que construí buscando refletir minha trajetória e preocupado obsessivamente com a qualidade e com a didática necessária para que meu interlocutor, não só meus alunos, mas todos que tenham acesso à obra, possam e compreender da melhor maneira possível seu conteúdo, sem deixar a qualidade e a crítica fora de seu contexto.

Hoje, posso lhe afirmar, sou um Professor realizado, mas que me sinto feliz em entrar todos os dias na sala de aula para compartilhar, interagir e aprender com meus alunos!

Quais temas serão abordados em sua coluna?

Pretendo focar em temas vinculados a atualizações legislativas, análises críticas de projetos de lei que considere negativos à um Direito Penal de garantia e também e temas da atualidade em nossa dogmática.

Quais as motivações e objetivos ao escrever sobre este tema?

Trazer para o debate na web temas fundamentais não apenas ao nosso cotidiano profissional, mas também para um Direito penal que pensamos pode ser menos invasivo da esfera da liberdade humana, buscando assim preservar nossas instituições democráticas e transformar a lógica incriminadora que permeia o imaginário da grande maioria de nossos cidadãos, sendo fundamental para isso começar este debate dentro de nosso meio acadêmico profissional. Sem dúvida, faremos também analise dogmática de temas novos, mas sem perder a visão e a capacidade crítica.

Como surgiu a ideia de escrever esta coluna no Empório?

Em diálogos estabelecidos com o amigo e Professor Alexandre Morais da Rosa, que nos convidou e aceitamos prontamente, pela seriedade do projeto.

Qual dia da semana escolhido para publicação da coluna?

A coluna será publicada às terças Feiras.

Quais suas expectativas de fazer parte do time de colunistas do Empório do Direito?

Poder contribuir para a ampliação e o alcance do debate sobre questões fundamentais ao nosso direito penal e à liberdade, até porque estou em excelente companhia, temos um grupo muito bom de colunistas, uma equipe séria, sem comprometimentos que os impeçam de emitir sua verdadeira opinião e credibilidade é fundamental.