Responsabilidade tributária de grupos econômicos

Responsabilidade tributária de grupos econômicos

CAPA final - RESPONSABILIDADE TRIBUTARIA DE GRUPOS ECONOMICOS - Leonardo Nunez Campos

Título: Responsabilidade tributária de grupos econômicos

Autor: Leonardo Nuñez Campos

Código de Barras: 9788594770851

Páginas: 142

Valor: R$ 48,00 + Frete R$ 12,00

ISBN: 978-85-9477-085-1

COMPRAR

A obra foi resultado de pelo menos dois anos de estudos do autor dedicados ao tema, período em que tive a grande alegria de orientá-lo no programa de Mestrado Profissional da Escola de Direito da Fundação Getulio Vargas em São Paulo. Sua excelência intelectual está refletida na obra e na brilhante defesa da dissertação que lhe rendeu o título de Mestre em direito tributário. Leonardo Nuñez Campos mostrou coragem e determinação ao enfrentar problemática que levanta muito mais dúvidas que respostas concretas às inúmeras situações que são por ela envolvidas e que ainda se ressente de estudos doutrinários a seu respeito, o que reafirma a atualidade do tema. A leitura da obra bem demonstra as características acima referidas do autor: reuniu em um texto claro e objetivo pontos polêmicos que envolvem a responsabilidade de pessoas físicas e jurídicas de um conglomerado econômico. (…) Sinto-me muito grata de como professora da Escola de Direito da Fundação Getulio Vargas ter feito parte desta pesquisa como orientadora do aluno e agora mestre Leonardo Nuñez Campos, cujo trabalho resultou nesta obra que enfaticamente recomendo. Meus cumprimentos à editora pela publicação da obra que certamente servirá de referência aos estudiosos do assunto.” – São Paulo, 16 de abril de 2017. Juliana Furtado Costa Araujo

Título: Responsabilidade tributária de grupos econômicos

Autor: Leonardo Nuñez Campos

Código de Barras: 9788594770851

Páginas: 142

Valor: R$ 48,00 + Frete R$ 12,00

ISBN: 978-85-9477-085-1

PREFÁCIO 11

INTRODUÇÃO . 15

CAPÍTULO 1

GRUPO ECONÔMICO 19

1.1. ORGANIZAÇÃO DA EMPRESA: DO EMPRESÁRIO

INDIVIDUAL AOS GRUPOS DE SOCIEDADES . . . . . . . . . . . . . 19

1.2. FORMAS DE REGULAÇÃO PELO DIREITO SOCIETÁRIO . . 26

1.2.1. Modelo contratual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 26

1.2.2. Modelo orgânico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 28

1.3. TIPOS DE GRUPOS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 29

1.3.1. Grupos de fato e de direito . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 30

1.3.2. Grupos de base societária, contratual e pessoal . . . . . . . . . . . . 30

1.3.3. Grupos por subordinação e coordenação . . . . . . . . . . . . . . . . 32

1.3.4. Outros tipos de classificação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 32

1.4. GRUPOS NO DIREITO POSITIVO BRASILEIRO . . . . . . . . . . . . 33

1.4.1. Grupos no Direito Tributário positivo . . . . . . . . . . . . . . . . . . 38

1.5. GRUPO ECONÔMICO: CONCEITO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 45

1.5.1. O interesse de grupo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 54

1.5.2. Direção Unitária . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 58

1.5.3. Pluralidade de indivíduos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 63

CAPÍTULO 2

LIMITAÇÃO DA RESPONSABILIDADE, DESCONSIDERAÇÃO

DA PERSONALIDADE JURÍDICA E RESPONSABILIDADE

TRIBUTÁRIA 65

2.1. LIMITAÇÃO DA RESPONSABILIDADE . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 65

2.2. DESCONSIDERAÇÃO DA PERSONALIDADE JURÍDICA . . . . 68

2.3. RESPONSABILIDADE TRIBUTÁRIA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 71

2.3.1. Sujeição passiva tributária e as limitações constitucionais . . . . 74

2.3.2. A exigência de Lei Complementar para tratar do tema da

responsabilidade tributária . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 78

2.3.3. Os limites do Código Tributário Nacional para a delegação

de normas de responsabilidade ao legislador ordinário . . . . . . 80

2.4. O INTERESSE COMUM DO ART. 124, I, DO CTN . . . . . . . . . . . 85

CAPÍTULO 3

RESPONSABILIDADE TRIBUTÁRIA DE GRUPOS

ECONÔMICOS . 87

3.1. ART. 30, IX, DA LEI Nº 8.212/91 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 87

3.1.1. Posição da Doutrina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 88

3.1.2. Posição da Jurisprudência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 92

3.1.3. Análise e conclusões . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 95

3.2. ART. 124, I, DA LEI Nº 5.172/66 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 98

3.2.1. Posição da doutrina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 98

3.2.2. Posição da jurisprudência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 100

3.2.3. Análise e conclusões . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 105

3.3. ART. 50 DA LEI Nº 10.406/2002 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 109

3.3.1. Posição da doutrina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 109

3.3.2. Posição da jurisprudência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 111

3.3.3. Análise e conclusões . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 115

3.4. OUTRAS HIPÓTESES . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 119

3.4.1. Art. 990 da Lei nº 10.406/02 c/c com o art. 126, III da

Lei nº 5.172/66 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 119

3.4.2. Art. 116, parágrafo único da Lei nº 5.172/66 . . . . . . . . . . . . 121

3.5. PROBLEMAS DE ORDEM PROCESSUAL. REDIRECIONAMENTO

DE EXECUÇÃO FISCAL. A JURISPRUDÊNCIA

DO STJ E O DEVIDO PROCESSO LEGAL . . . . . . . . . . . . . 123

3.5.1. O incidente de desconsideração da personalidade jurídica

no Novo Código de Processo Civil e sua Aplicação nas

Execuções Fiscais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 127

CONCLUSÃO 133

BIBLIOGRAFIA 137