Título: Colaboração Premiada como Instituto Violador da Constituição Federal

Autor: João Pedro Coutinho Barreto

Código de Barras: 9788594771124

Páginas: 164

Valor: R$ 55,00

ISBN: 978-85-9477-112-4

R$ 55,00

+ Carrinho

Calcular frete

Faça login ou cadastre-se para calcular o frete.

É fato que se vive um momento em que as medidas de violações as garantias e direitos fundamentais passam a ser a regra, quando na verdade deveriam ser medidas de exceção.Nesse sentido, o presente livro busca abarcar de maneira ampla o instituto da Colaboração (ou Delação) Premiada, analisando a sua origem histórica, conceito, requisitos, diversas previsões legais, o eventual conflito aparente de normas, a sua constitucionalidade e procedimento. Ademais, com o presente se buscará atentar ao fato de que a banalização do instituto em epígrafe, ocorre em decorrência do Populismo Penal Midiático e pelo combate ao inimigo no Direito Penal, insertos na ideia de expansionismo de Direito Penal.A obra surge em momento oportuno, tendo em vista o considerável número de Colaborações Premiadas produzidas no âmbito da Ope-ração Lava-Jato, demonstrando a sua banalização.É importante concluir que a Colaboração deixa de ser medida de ex-ceção para ser a regra em tempos modernos, fazendo surgir o Estado de Exceção, como bem nos ensinou Giorgio Agamben. Com constantes violações aos Direitos e Garantias Fundamentais dos Acusados/Denunciados o Processo Penal se torna um espetáculo, como o foi o suplício nos tempos passados, como asseverado por FOUCAULT. Em tempos modernos a Colaboração se torna uma corrida ao pódio, em busca do melhor acordo.

Título: Colaboração Premiada como Instituto Violador da Constituição Federal

Autor: João Pedro Coutinho Barreto

Código de Barras: 9788594771124

Páginas: 164

Valor: R$ 55,00

ISBN: 978-85-9477-112-4

ÍNDICE

INTRODUÇÃO . .. . . . . . .21

CAPÍTULO 1

DOS MODELOS DE JUSTIÇA NEGOCIAL NO DIREITO COMPARADO .. . . . . . .23

1.1. DO MODELO DE JUSTIÇA NEGOCIAL NOS EUA ……….24

1.2. DO MODELO DE JUSTIÇA NEGOCIAL NA ITÁLIA………34

CAPÍTULO 2

COLABORAÇÃO PREMIADA . . . . . . .39

2.1. COLABORAÇÃO PREMIADA PROPRIAMENTE DITA . . . . . . .41

2.2. NATUREZA JURÍDICA DA COLABORAÇÃO PREMIADA ….43

2.3. PRINCIPAIS ESPÉCIES DE COLABORAÇÃO PREMIADA ….46

2.4. DOS REQUISITOS DA COLABORAÇÃO PREMIADA ……..48

2.5. PREVISÃO DA COLABORAÇÃO PREMIADA NO DIREITO PENAL EXTRAVAGANTE E DO CONFLITO APARENTE DE NORMAS……..57

2.6. DA COLABORAÇÃO PREMIADA E DA CONFISSÃO ESPONTÂNEA……….74

2.7. DO VALOR PROBATÓRIO DA COLABORAÇÃO PREMIADA………77

2.7.1. Do Sistema Processual Penal Brasileiro………84

2.7.2. Das provas ilícitas ……….95

2.7.3. Das nulidades…………………101

2.7.4. Da Colaboração Premiada como meio de prova………..107

2.8. DO PROCEDIMENTO DA COLABORAÇÃO PREMIADA À LUZ DA LEI 12.850/2013…108

2.9. DOS DIREITOS DO COLABORADOR …………..125

CAPÍTULO 3

COLABORAÇÃO PREMIADA COMO INSTITUTO VIOLADOR DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL . . . .129

3.1. DO POPULISMO PENAL MIDIÁTICO E DIREITO PENAL DO INIMIGO E COLABORAÇÃO PREMIADA……136

CONSIDERAÇÕES FINAIS . . . . . . . .153

REFERÊNCIAS . . . . . . . . . .157

Sugestão de leitura dos autores

Você também pode gostar de:

Voltar