TJSC confirma 14 anos de reclusão para homem que assassinou garota de programa

09/10/2017

Por Redação: 09/10/2017


 Um homem, responsabilizado pelo assassinato de uma garota de programa, no quarto de um motel, em cidade do litoral sul do Estado, foi condenado pela  3ª Câmara Criminal do TJ de Santa Catarina a 14 anos de reclusão, em regime fechado.


Segundo os autos, além de sofrer golpes no rosto, que resultaram em lesões corporais na região da cabeça, a vítima foi esganada até a morte – motivada por asfixia, conforme laudo pericial. O assassinato foi motivado por discussão a respeito do pagamento dos serviços sexuais prestados pela vítima e não quitados pelo réu.


Em apelação, a defesa pedia a realização de novo júri por considerar a decisão contrária à prova dos autos. O réu, que chegou a admitir o crime na polícia, alterou a versão na fase judicial para dizer que havia consumido álcool e drogas e não se lembrava do que havia ocorrido no interior do motel.


“Com efeito, a análise dos autos revela que não há razão para se devolver a causa ao Tribunal do Júri, a fim de submeter o acusado a novo julgamento, pois a decisão dos jurados encontra respaldo no conjunto fático-probatório amealhado aos autos”, concluiu o desembargador relator da matéria.


Fonte: TJSC


 


Imagem Ilustrativa do Post:Motel // Foto de: Nathaniel Watson // Sem alterações


Disponível em: https://www.flickr.com/photos/-nw-/36808730445


Licença de uso: http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/legalcode

O texto é de responsabilidade exclusiva do autor, não representando, necessariamente, a opinião ou posicionamento do Empório do Direito.

Sugestões de leitura