50 testemunhas devem ser convocadas por Justiça australiana no caso de Cardeal do Papa Francisco

13/10/2017

Por Redação: 13/10/2017 


Em março do ano que vem, a Justiça australiana deve convocar cerca de 50 testemunhas para determinar se o cardeal, número três do Vaticano, deve ser julgado por agressões sexuais.


O conselheiro mais próximos do papa Francisco, foi indiciado no final de junho "por crimes de agressões sexuais passadas", segundo a Polícia australiana, que, na época, falou em "vários demandantes", sem dar informações sobre supostos fatos e vítimas.


Já na primeira audiência em julho, o advogado da defesa declarou que seu cliente é inocente, ainda que a alegação não fosse necessária naquele estágio do processo judicial.


O tribunal de Melbourne estabeleceu 5 de março para o início de uma fase de quatro semanas de audiências, depois da qual a acusação deverá decidir se há provas suficientes que justifiquem um julgamento contra o cardeal.


Fonte: Agence France Presse


Imagem Ilustrativa do Post: STF // Foto de: Agência Brasil Fotografias  // Sem alterações


Disponível em: https://www.flickr.com/photos/fotosagenciabrasil/35083821470


 


Licença de uso: http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/legalcode

O texto é de responsabilidade exclusiva do autor, não representando, necessariamente, a opinião ou posicionamento do Empório do Direito.

Sugestões de leitura