Lei francesa proíbe modelos excessivamente magras nas passarelas

Lei francesa proíbe modelos excessivamente magras nas passarelas

Por Andressa Darold  – 17/05/2017

A França está realizando mudanças legislativas para combater distúrbios alimentares. Entrou em vigor uma lei que obriga modelos a apresentar atestado médico para que possam trabalhar, visando banir a magreza excessiva e seus riscos das passarelas.

Em comunicado oficial, a ministra francesa de Assuntos Sociais e Saúde afirmou que “a exposição de pessoas jovens a imagens normativas e irrealistas de corpos leva a um sentimento de auto-depreciação e baixa auto-estima que pode afetar o comportamento relacionado com a saúde”.

Empregadores que descumprirem a nova lei estão sujeitos a pagar multas de até 75 mil euros e ainda uma pena de até seis meses de prisão.

Outra medida adotada pelo país obriga revistas e outros meios de comunicação a comunicar o público quando a aparência de suas modelos forem alteradas, incluindo a etiqueta “photographie retouchée” (imagem retocada).

Fonte: The Guardian


Imagem Ilustrativa do Post: Body Image. The subjective concept of one’s physical appearance based on self-observation and the reactions of others. // Foto de: Charlotte Astrid // Sem alterações

Disponível em: https://www.flickr.com/photos/charlottedownie/4497292636/

Licença de uso: http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/legalcode