Julgamentos Históricos: casos que marcaram época e algumas mazelas do processo penal brasileiro

Julgamentos Históricos: casos que marcaram época e algumas mazelas do processo penal brasileiro

Título: Julgamentos Históricos: casos que marcaram época e algumas mazelas do processo penal brasileiro

Autor: Diego Augusto Bayer e Bel Aquino

Código de Barras: 9788568972991

Páginas: 212

Valor: R$ 38,00 + Frete R$ 9,00

ISBN: 978-85-68972-99-1

ESGOTADO

Relembrar a história do Direito é algo muito importante para entendermos algumas garantias e direitos fundamentais hoje adquiridos. Pensando nisso, a obra Julgamentos Históricos surgiu da vontade de relatar um pouco alguns julgamentos que marcaram época, tanto no âmbito nacional como estrangeiro, que muitas vezes acabam esquecidos pelo passar dos anos e que fazem parte da construção de diversas garantias hoje previstas em nossos ordenamentos.

Assim, a ideia foi abordar nesta primeira obra, casos rumorosos que ajudaram a construir a história do Judiciário no país e no mundo, sendo estes julgamentos que marcaram época e algumas mazelas do processo penal brasileiro.

No primeiro caso foi apresentado a história da Fera de Macabu, um erro histórico do judiciário brasileiro. Este caso retrata a história de Manoel Motta Coqueiro e sua pena de morte, que reflete a história que pode ter sido um erro. O segundo relato traz o caso dos irmãos Naves, caso este que é considerado um dos maiores erros do judiciário brasileiro.

Relata-se também o caso da Escola Base, história esta que não chegou a ter uma sentença criminal, mas que houve uma condenação extra judicial aos envolvidos que refletiu na vida dos personagens deste relato. O quarto caso relata a história de Gregório Fortunato, o anjo negro de Getúlio Vargas, onde através da pesquisa fez com que surgisse o seguinte questionamento: será que realmente ele o responsável pela suicídio de Getúlio?
Os dois próximos relatos trazem erros do judiciário e mazelas do processo penal que marcaram a justiça criminal atual. Traz ainda a obra os casos estrangeiros de Charles Manson, Família Calas, Cinq-Mars e Oscar Wilde. Fechando a obra temos os casos brasileiros do crime da mala, Ana Lídia Braga e Aída Curi.

Esperamos que gostem da obra e agradecemos a todos aqueles que nos prestigiam com a leitura desta obra.

Título: Julgamentos Históricos: casos que marcaram época e algumas mazelas do processo penal brasileiro

Autor: Diego Augusto Bayer e Bel Aquino

Código de Barras: 9788568972991

Páginas: 212

Valor: R$ 38,00 + Frete R$ 9,00

ISBN: 978-85-68972-99-1

ÍNDICE
 

CAPÍTULO 1

A FERA DE MACABU: UM ERRO HISTÓRICO DO

JUDICIÁRIO BRASILEIRO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13

CAPÍTULO 2

O CASO DOS IRMÃOS NAVES: UM DOS MAIORES ERROS

DO JUDICIÁRIO BRASILEIRO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 49

CAPÍTULO 3

ESCOLA BASE: A CONDENAÇÃO QUE NÃO VEIO PELO

JUDICIÁRIO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 65

CAPÍTULO 4

GREGÓRIO FORTUNATO, O ANJO NEGRO DE

GETÚLIO VARGAS: SERÁ QUE FOI REALMENTE ELE O

RESPONSÁVEL POR TUDO? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 79

CAPÍTULO 5

ERROS JUDICIÁRIOS: QUANDO MAIS VALE UM INOCENTE

PRESO DO QUE UM CULPADO SOLTO: AS MAZELAS DE HÉ-

BERSON LIMA,ANDRÉ BIAZUCC E OUTROS INJUSTIÇADOS . . . . 111

CAPÍTULO 6

E QUANDO O QUE ESTÁ NOS AUTOS NÃO ESTÁ NO

MUNDO? AS MAZELAS DE WAGNO LÚCIO, MARCOS

MARIANO E OUTROS INJUSTIÇADOS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 123

CAPÍTULO 7

CHARLES MANSON: LOUCO OU GÊNIO DO CRIME? . . . . . . . . . 135

CAPÍTULO 8

FAMÍLIA CALAS: CULPADOS OU INOCENTES POR

INTERMÉDIO DE VOLTAIRE? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 145

CAPÍTULO 9

CINQ-MARS: O INIMIGO DO HOMEM DE VERMELHO . . . . . . . . 157

CAPÍTULO 10

OSCAR WILDE: CONDENADO POR SER HOMOSSEXUAL . . . . . . 169

CAPÍTULO 11

O CRIME DA MALA: SÃO PAULO: 1928 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 179

CAPÍTULO 12

ANA LÍDIA BRAGA: DITADURA, INFLUÊNCIA E MISTÉRIO . . . 189

CAPÍTULO 13

AÍDA CURI: O JÚRI QUE MARCOU UMA ÉPOCA . . . . . . . . . . . . . . . 199