Anvisa insere Cannabis sativa em sua lista de plantas medicinais

Anvisa insere Cannabis sativa em sua lista de plantas medicinais

Por Redação – 16/05/2017

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou hoje (16) que inseriu a Cannabis sativa L., nome científico da maconha, em sua relação de plantas medicinais. Segundo a Anvisa, atitude faz parte da atualização da lista das Denominações Comuns Brasileiras (DCB), que incluiu 19 novas substâncias entre produtos biológicos, princípios ativos, excipientes e plantas de interesse da indústria farmacêutica.

Contudo, a agência reguladora explica que a medida não altera as regras para importação de medicamentos à base de canabidiol (CBD) ou outros extratos da maconha, e não autoriza ou reconhece o cultivo da Cannabis como planta medicinal. Isso porque a DCB é uma lista de nomes oficiais para todas as substâncias que são ou podem vir a ser de interesse dos fabricantes de medicamentos no país.

A lista é um catálogo que define a denominação oficial de uma série de substâncias para que a Anvisa e a indústria farmacêutica tenham um padrão de comunicação. Se um fabricante de medicamento, por exemplo, pedir o registro de um fármaco, as substâncias precisam aparecer na DCB para que o fabricante faça o pedido e a Anvisa inicie a análise, independentemente do resultado.

.

Fonte: Agência Brasil


Imagem Ilustrativa do Post: Marijuana // Foto de: Global Panorama // Sem alterações

Disponível em: https://www.flickr.com/photos/121483302@N02/14875946061/

Licença de uso: http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/legalcode